Resenha - Concerto a Quatro Mãos - Paulo Viegas - Chiado Editora

Oi geeente,

a resenha de hoje é fruto da nossa parceria com a Chiado Editora, o livro do Paulo Viegas - Concerto a Quatro Mãos.

Sinopse:

Rita, uma promissora violinista, desaparece quando se prepara para viajar para o Algarve, onde atuaria como solista num concerto. A narração do desaparecimento de Rita é feita a duas vozes.Existe a história contada pela mão assassina, que prevê o seu ato, que expõe o crime, tudo fazendo para ocultá-lo e não ser incriminada. Intercalada com este relato, surge a narração nas palavras que descrevem o sentimento da perda da Rita, o sofrimento causado pelo seu desaparecimento e a necessidade de perceber o que aconteceu.As duas narrativas alternam até ao desenlace.
Um duelo entre a procura da verdade e a tentativa desesperada de esconder provas; entre a busca da explicação para o crime e a autojustificação desse mesmo crime. Poderão estas duas vidas cruzar-se, quando uma delas se perde em zonas escuras que a mantêm na ignorância de alguns factos? Quando a outra não consegue descortinar nada no branco da tela que lhe oculta momentos passados? Poderia esse encontro permitir que a verdade fosse realmente descoberta?

Resenha:

O livro é narrado por duas mentes, um conflito intenso entre realidade e distorção. 

Uma mente masculina está preocupado, por que seu relacionamento está por um fio, a ponto de acabar pelo medo de ser traido. E agora Rita quer passar metade do ano na austrália, porque ela quer ficar longe dele? Ele não pode permitir que isso aconteça, custe o que custar. Ele não pode ficar sem ela, o amor de sua vida, e com essa justificativa ele comete um assassinato. Agora como esconder  as evidências?

A outra mente é uma mente apaixonada também, uma mente que vive independentemente, seguro de si e do amor de Rita. Mas um dia depois se despedir da sua amada, ela desapareceu, sumiu, o que será que aconteceu  com ela? Todos acham que ela fugiu dele e que é melhor ele aceitar, até que aparece uma evidencia de que na verdade ela foi vitima de assassinato brutal.

Nesse triller somos levados a juntar os fatos e pensar em que lado prevalecerá.

Para mim o livro poderia conter mais surpresas, prender o leitor através de coisas não tão obvias (claro, que o segredo principal só fica obvio lá no meio do livro), mas acho que seria interessante um final diferente, um final que lhe deixe sem folego e aflito. Faltou essa intensidade nesse livro em particular, como eu li recentemente A Garota No Trem então o padrão ficou alto(resenha aqui). Mas não deixa de ser um bom livro, além de ter uma leitura fluida e rápida e de ser super leve mesmo com 342 páginas, vale a pena se você é fã desse tipo de história. 

Nota: 2,5 / 5


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - Alice no Pais do Amor - Lucilla Guede - Chiado Editora.

Resenha - Quatro Estações - Juliana Marinho

Resenha - Confissões de Uma Garota Excluída, Mal-Amada e (Um Pouco) Dramática - Thalita Rebouças